Recursos de
Acessibilidade:  
Tecle Alt+1 : ir ao conteúdo Tecle Alt+2 : ir ao mapa do site Texto menor Texto maior Contraste                 
 
Salto de Pirapora, 22 de novembro de 2017 | COMO CHEGAR ATÉ NÓS ATRAVES DE SUA LOCALIZAÇÃO:
Vereadores
Matheus Marum de Campos - PHS
16ª LEGISLATURA

Presidente Atual
Matheus Marum de Campos
Cleide Maria Vieira da Silva - PDTClodoaldo Soares de Almeida - PDTFernando Duarte - PDTHélio Rossi - PSDB
João Abiddala Marun - PSDB
Miguel Marcello Sobrinho - PSDBSérgio Ventura - PSDBSidnei de Jesus dos Santos - PDT
You Tube
Data: 18/10/2013 Hora: 00:00:00
História do Município de Salto de Pirapora

Webline Sistemas

História de Salto de Pirapora

 

Salto de Pirapora foi fundada por Lavradores e Operários, comandados por Antônio Maximiano Fidélis, mais conhecido como "Antonio Fogueteiro" e por Felício Lencione, que no dia 24 de Junho de 1906, apesar de virarem alvo de piadas para os companheiros, pois ninguém acreditava que levassem a ideia adiante, rezaram a primeira prece no local e demarcaram o lugar onde seria a sede do município.

Lavradores e operários das caieiras (fornos de cal) se reuniam nas vizinhanças daquelas primeiras casas ainda não alinhadas e festejavam São João com fogueiras, mastro e reza ao ar livre. O promotor da reza era justamente o fogueteiro, ajudado pelo negociante Antônio Góes, sendo a sua venda (comércio) o ponto de reunião, como em toda parte. Não faltava a Santa Cruz. Fogueteiro, Felício Lencione e João de Góes, fizeram uma carpida exatamente no terreno onde hoje está a Igreja Matriz e levantaram um mastro com uma bandeira do santo precursor, rezaram, soltaram fogos. Fogueteiro dizia, entre risos e zombarias dos mercadores e outros presentes: "aqui ainda vai ser uma cidade". Ele é que estava certo. No ano seguinte, foi construída a primeira capela local (onde está a nossa Matriz), por João de Góis, que ainda ofertou uma imagem de São João Batista à pequena igreja. O santo, desde então, ficou como padroeiro de Salto de Pirapora. No dia 6 de outubro de 1907, o Padre Luiz Sicluna celebrou a primeira missa na capela, com a presença de todos que moravam no pequeno povoado, e que ajudaram na construção da capela. Mais tarde, o mesmo padre, reuniu novamente esse pessoal e construiu no local a Matriz, que ainda funciona até os dias de hoje. Em 1911, Salto de Pirapora, foi elevada a vila e incorporada como distrito do município de Sorocaba, pela Lei nº 1250, de 18 de Agosto de  1911, que criava o Distrito de  Paz pertencente à comarca de Sorocaba.        Em 1912 João Almeida Tavares foi nomeado o primeiro tabelião do nosso distrito. Em 1912 começaram a aparecer os primeiros carros, puxados por bois, que ajudaram muito no progresso do pequeno povoado, pois com eles iniciaram-se os transportes de madeira, produtos da agricultura local, como o arroz, algodão feijão e batata, para outras regiões. Em 1922 organizou-se uma comissão para construir a Igreja Matriz, sendo o seu chefe o coronel Manoel Ferreira Leão, que ao lado de sua esposa e tendo como auxiliares Silvino Dias Batista, Belarmino de Serqueira César, David Teixeira, Balduino Antunes de Oliveira, Pedro dos Santos e João Brizola de Almeida levaram a cabo a empreitada seguindo a planta do arquiteto e padre Luiz Sicluna. A tão batalhada emancipação chegou somente em 1953, através de um plebiscito, na qual votaram os 657 eleitores que ali residiam na época.  Desses eleitores, 475 votaram a favor do desligamento político da vila, 174 votaram contra, 4 votaram em Branco e teve 4 votos Nulos. Finalmente, no dia 30 de Dezembro, Salto de Pirapora se eleva à categoria de Município pela Lei 2456.

E a partir dessa data, nosso município não parou de crescer, pois, aqui se instalaram varias indústrias buscando a grande riqueza que a extração de minérios fornecia.

 

 

DATAS HISTÓRICAS

 

1906

 

No dia 23 de junho, véspera de São João, ao aproximar-se a meia-noite, após a recitação do terço e ao redor da fogueira, Antônio Maximiano Fidélis, vulgo Fogueteiro, porque fabricava rojões, disse aos companheiros em tom profético: "Isto aqui ainda vai ser uma cidade". As ricas jazidas calcárias e a fertilidade das terras que margeavam o rio Pirapora trouxeram para cá muitos operários e lavradores. Esses ouviram a profecia do Fogueteiro e, em virtude de sua humilde e modesta situação financeira, chegaram mesmo a zombar daquilo que dizia.

 

 

1907

 

No dia 6 de outubro, o Padre Luiz Sicluna celebrou a primeira missa na capela, com a presença de todos que moravam no pequeno povoado e que ajudaram na construção da capela. Mais tarde, o mesmo padre, reuniu novamente esse pessoal e construiu no local a Igreja Matriz, que funciona até os dias de hoje.

 

1911

 

Salto de Pirapora, foi elevada a vila e incorporada ao distrito do município de Sorocaba, pela Lei nº 1250, de 18 de Agosto de  1911, que criava o Distrito de  Paz pertencente à comarca de Sorocaba.

 

1912

 

Começaram a aparecer os primeiros carros, puxados por bois, que ajudaram muito no progresso do pequeno povoado, pois com eles iniciaram-se os transportes de madeira, produtos da agricultura local, como o arroz, algodão feijão e batata, para outras regiões.  João Almeida Tavares foi nomeado o primeiro tabelião do nosso distrito.

 

1918

 

Benedito Ayres, conhecido por Dito Maleiro, foi o primeiro a cuidar das malas postais de Sorocaba a Pilar do Sul, passando por Salto de Pirapora. Organizou o primeiro transporte coletivo de passageiros. Começaram a circular os primeiros automóveis que se aventuravam pela tortuosa e quase intransitável estrada.

 

Nesse ano, instalou-se ainda no distrito o destacamento policial.

 

1923

 

Foi criada a agência postal, sendo o seu primeiro agente Benedito de Camargo Teixeira.

 

1951

 

O bispo de Sorocaba, dom José Carlos de Aguirre, criou a Paróquia de Salto de Pirapora, consagrada a São João Batista. O primeiro vigário nomeado foi o padre Boaventura Manara, membro da Congregação da Consolata.

 

1953

 

Plebiscito realizado em 30 de dezembro legitimou a emancipação de Salto de Pirapora, tornando-se município conforme a Lei 2.456.

 

1955

 

No dia 1º de janeiro instalou-se o município, com a posse da primeira gestão do Executivo e legislatura de vereadores. Agenor Leme dos Santos foi o primeiro prefeito e Vicente Leme dos Santos o vice-prefeito. Os nove primeiros vereadores foram: Alexandre de Góes Vieira (Didi), Amarílio Vieira de Proença (Lalau), Ariovaldo Rodrigues Simões, Durvalino Shuerman de Barros, Gentil Areias, Izidoro Gomes de Almeida, Lázaro Ferreira dos Santos, Newton Guimarães e Roberto Marcello.

 

Divisão de Cultura

 

















Próxima Sessão

39ª Sessão Ordinária

28 de novembro de 2017

Na Câmara Municipal

às 20:00 Horas

Galeria Multimídia
Galerias
Rua Silvino Dias Batista, 141 - Centro
- CEP 18160-000 - Salto de Pirapora - SP
Telefone: (15) 3292-1280
Total de Visitas: 94405   |  Online: 2


SIC - Serviço de Informação ao Cidadão
Nome: Câmara Municipal Salto de Pirapora
E-mail: camara@camarasaltodepirapora.sp.gov.br; comunicacao@camarasaltodepirapora.sp.gov.br
Telefone para esclarecimentos: (15) 3292-1280
Endereço: Rua Silvino Dias Batista, 141 – Centro
Atendimento: 07:30 às 11:30 e das 13:00 às 17:00 horas
2017 © Todos os direitos reservados